quinta-feira, 30 de maio de 2013

Corpo do humorista e apresentador do "X-Tudo" será velado e cremado em São Paulo

O ator e humorista Márcio Ribeiro será velado em São Paulo, nesta quinta-feira (30) até às 14 horas e depois cremado. A cerimônia estava marcada para às 23 horas de quarta-feira, mas o corpo não chegou a tempo de Brasília, onde ele morreu.
A família do ator vai fazer uma cerimônia fechada e pediu para que não sejam divulgados os locais, de acordo com o produtor Ítalo da Nume Produções.
Márcio Ribeiro morreu aos 49 anos na madrugada de quarta, devido a complicações cardíacas.  
Márcio sentiu-se mal na terça-feira, por volta das 17 horas, e ligou para a recepção do hotel onde estava hospedado, em Brasília, dizendo que estava com falta de ar. A última apresentação do humorista foi na noite de segunda-feira, com a companhia de comédia Setebelos.
O humorista foi levado para o hospital Regional da Asa Norte (HRAN) e faleceu durante a madrugada no local. As informações são do produtor da Setebelos, Jorge Luiz Silva.
"Tudo isso é muito louco. Ele era um cara que a gente admirava", lamentou Jorge.
Participante do projeto "Setebelos Convida", Márcio iria se apresentar na noite de terça no Pier 21, no Distrito Federal. A mulher do humorista, a dentista Juliana Matson está na cidade cuidando dos trâmites burocráticos para trazer o corpo para São Paulo.
As sessões da peça "Comédia Popular Brasileira", em São Paulo, foram canceladas no teatro Folha neste fim de semana. A informação foi confirmada pela assessoria da casa de espetáculos.
Com 25 anos de carreira, Márcio trabalhou na TV Cultura por 10 anos, apresentou o programa infantil "X-Tudo", "Revistinha" e "Rá Tim Bum". Ele também é um dos precursores do stand-up. A última apresentação do artista na televisão foi no "Agora É Tarde", da Band, no dia 18 de abril deste ano.
Em 2012, Márcio participou da atração "Os Caras de Pau", da Rede Globo, como o personagem Broncoli. Na emissora ele também atuou na série "Sandy e Junior", foi roteirista do "Domingão do Faustão", no qual também participou como ator do elenco fixo do quadro "Retratos de Domingo". Em 2010, participou do folhetim teen "Malhação" como o professor Homero.
O ator e humorista também atuou na novela "Brasileiros e Brasileiras", do SBT e nas atrações "Sem Controle" e "Câmera Café".
Na TV Bandeirantes trabalhou "Escolinha Muito Louca", como o personagem Hugo Taxista.
No cinema atuou nos filmes "Alô", "Os Ursos", Um dia... e Depois o Outro" "Domésticas" e "Romeu e Julieta".
Já no teatro, o ator participou das peças: "Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues", "Teledeum", "Meu Nome é Pablo Neruda", "Corte Fatal" e "Família muda-se".
Foi premiado como melhor ator no Festival de Cinema de Brasília (1987) e no Festival de Cinema de Gramado (1988).
UOL

0 comentários:

Postar um comentário