quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Pedro expulsa Marina de seu quarto e diz que matou Luciana por causa dela.

Pedro (Eriberto Leão) conseguiu sair da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ir para o quarto, após o grave acidente com o avião que pilotava, mas ficou transtornado ao descobrir que está paraplégico e que Luciana (Fernanda Machado) morreu. Raul (Antônio Fagundes) e Wanda (Natália do Vale) imaginam que a única maneira de evitar que o filho caia em depressão é trazer Marina (Paola Oliveira), sua grande paixão, para perto dele.

Ela fica imensamente feliz ao saber que o amado saiu da UTI e vai correndo para o hospital. Quando entra no quarto de Pedro, começa a falar, emocionada, sobre a angústia e a saudade que sentiu desde a queda do avião:

Meu amor... Meu grande amor... Eu mal acredito que finalmente estou aqui, do teu lado... Posso te tocar...", diz Marina, ao acariciar o rosto de Pedro. Ele não diz nada durante alguns instantes, até o momento em que explode: "A Luciana morreu, foi minha culpa, eu fui o responsável!"

Muito aflita, Marina tenta convencê-lo de que o acidente foi uma fatalidade, de que ele não pode se culpar. Mas Pedro não a deixa terminar nenhum argumento.

Sai daqui. Eu não quero te ver nunca mais. Eu não podia ter errado! Me deixa sozinho, eu tenho o direito! Me deixa em paz, eu quero que todo o mundo me deixe em paz!", grita o piloto, expulsando seu grande amor.

Marina está tão chocada que fica sem reação: "Mas, Pedro, eu..."

"Vai embora daqui! Some da minha frente! Eu matei uma pessoa por sua causa, não quero mais te ver! Sai daqui, vai embora, sai!", repete Pedro, agressivo.

Completamente desnorteada, arrasada, Marina sai do quarto. Sem saber muito para onde ir ela senta-se na recepção. Raul e Wanda tentam confortá-la, mas ela está atordoada.

0 comentários:

Postar um comentário