terça-feira, 12 de março de 2013

Dorothy não estará na sequência de 'Oz: Mágico e Poderoso'

A sequência de 'Oz: Mágico e Poderoso ' (Oz, The Great and Powerful) não terá o diretor Sam Raimi, nem a garotinha Dorothy, heroína do clássico conto de L. Frank Baum - que deu origem ao filme 'O Mágico de Oz'.


O produtor Joe Roth revelou ao L.A. Times que a continuação ainda se passará antes da história do filme original.
"Na sequência, ainda faltam 20 anos para Dorothy chegar à Terra de Oz. Muita coisa pode acontecer nesse tempo", afirmou.
Dorothy foi vivida por Judy Garland no clássico de 1939. A sequência não será capaz de usar qualquer um dos itens icônicos do filme original, como os sapatos de rubi de Dorothy, já que a empresa Warner Bros detém os direitos sobre o projeto original de 1939.
Conforme previsto pela Disney, 'Oz - Mágico e Poderoso' conquistou o público norte-americano e se tornou a maior abertura de 2013 até o momento. O filme dirigido porSam Raimi, que revisita o universo do clássico O mágico de Oz, estreou em 3,7 mil cinemas e arrecadou ótimos US$ 80,3 milhões. Com o valor, a fantasia também se tornou a terceira maior abertura da história do mês de março, atrás de 'Alice no País das Maravilhas' e 'Jogos Vorazes'.
Os roteiristas David Lindsay-Abaire Mitchell Kapner já foram chamados para escrever a sequência. São deles o roteiro do primeiro filme.
sequência será lançada em 2015.
'Oz: Mágico e Poderoso' acompanha Oscar Diggs (James Franco). Quando ele, um inexpressivo mágico de circo de ética duvidosa é afastado da poeirenta Kansas e acaba na vibrante Terra de Oz, acha que tirou a sorte grande – e que fama e fortuna o aguardam – isso até que ele encontra três feiticeiras, Theodora (Mila Kunis), Evanora (Rachel Weisz) e Glinda (Michelle Williams), que não estão convencidas de que ele é o grande mágico que todos estão esperando. Relutantemente envolvido nos problemas épicos que a Terra de Oz e seus habitantes enfrentam, Oscar precisa descobrir quem é bom e quem é mau antes que seja tarde demais. Lançando mão de suas artes mágicas por meio da ilusão, ingenuidade e até de um pouco de magia, Oscar se transforma não apenas no grande e poderoso Mágico de Oz mas também em um homem melhor.

CinePop

0 comentários:

Postar um comentário